Casal em sexo a 3

Esta é a primeira vez que escrevo, sou Leandro 31 anos e casado há 10 anos com Barbara que tem 29 anos, temos 3 filhos de 5, 7 e 8 anos, sendo de 7 anos a menina. Vou relatar um fato ocorrido há três anos, mais preciso no mês de março de 2008. Nossa vida de casal era bem normal, trabalho numa empresa de consultoria financeira e minha esposa é psicóloga, cuida da casa e trabalha duas vezes por semana no período da tarde, temos um ótimo relacionamento, ela é bem bonita, só que não tem nada de ?UDA? como já li alguns relatos, boazUDA, peitUDA, bundUDA, cuzUDA, bucetUDA e por ai. Ela tem 1,70cm pele branca, 62 kg, cabelos pretos compridos ate o meio da costa, olhos cor de mel, seios médios e com mamilos grandes, pernas bem torneadas, uma bunda deliciosa, buceta depilada e grandes lábios bem vermelhos e o que mais chama atenção em Barbara é sua boca muito linda. Como tudo aconteceu: na nossa empresa recebemos a visita de Rick, um Cabo Verdiano da ilha de São Nicolau. Ele é gerente de um banco em Cabo Verde, na qual nossa empresa da consultoria, ele ficaria uma semana aqui na empresa, na sua chegada nosso diretor pediu para que eu fizesse companhia a ele já que sou responsável pela consultoria do banco dele, recebi no aeroporto levando até a empresa e trabalhamos o resto do dia, já de tarde fomos tomar umas cervejas e após ele me pediu para mostrar um local pudesse dançar e ficar com alguma mulher. Deixei numa boate onde há grande concentração de garotas universitárias e moças afim de encontros. No outro dia passei no hotel para buscá-lo e ele disse ter se decepcionado com uma jovem que saiu com ele, pois saiu correndo quando viu ele nu com seu cacete de 32 cm, isso mesmo, ele me disse que tem um cacete de 32 cm quando ereto. Durante o dia ficamos trabalhando e deixei-o no hotel indo para casa, como faço todos os dias, brinco com as crianças, lanchamos e ajudo Barbara colocá-los para dormir, naquela noite fiz amor com minha deliciosa esposa e contei o ocorrido com Rick, na manhã ela me perguntou se ele tinha mesmo 32 cm, ficando curiosa, eu até brinquei com ela ?você quer ver ?, rimos do nosso papo e fui embora, mais um dia como os outros, então resolvi convidar Rick para jantar e marquei encontrar com ele no hotel, fomos toda minha família e apresentei a ele que foi muito gentil, no restaurante parecia que já conhecia minhas crianças há anos, pois brincou e se divertiu muito com eles. Disse que era solteiro e que adorava crianças e que brincava muito com os filhos de sua irmã. Na volta o menor já dormia no colo de Rick então convidei-o para ir até nossa casa conhecer, chegando Barbara foi colocar as crianças para dormir e logo estava de volta, nós bebíamos whisky e falávamos sobre seu país. Logo Barbara já perguntava sobre o cotidiano da ilha e ficamos bem à vontade no papo. Ele pediu para ir ao banheiro e a Barbara rindo brincou dizendo para não urinar fora do vaso, completando, será difícil errar pelo que meu marido disse. Ele sorriu e entrou no sanitário, eu perguntei se ela estava doida, ela sorriu e disse ?calma amor só brinquei, não fique com ciúmes? eu disse não é ciúmes e sim para não deixar o Rick constrangido. Voltamos a falar de varias coisas, das belezas das praias de Cabo Verde e do nada eu falei de pronto. ?Rick a Barbara duvida que você tenha um cacete de 32 cm?, ficamos todos mudos por alguns segundos quando ele levantou normalmente e ficando em pé na frente de Barbara abriu o zíper tirando para fora um cacete negro e cheio de veias, ficamos olhando quando ele com maior naturalidade pega na mão de minha esposa e trouxe até seu cacete fazendo movimentos de punheta, ela me olhou como quem diz posso, como fiquei calado e paralisado ela pegou aquele cacete com as duas mãos e começou a punhetar fazendo ficar duro como uma pedra onde ela pode confirmar o tamanho, como eu não reagi ela então passou a chupar o cacetão do Rick, ela fechou os olhos e chupava toda a extensão desde a cabeça até os sacos, e assim engolia o Maximo que podia fazendo nosso amigo ficar mais tesudo ainda, ela ficou uns cinco minutos assim quando levantei e puxei ela pelo braço, ambos me olharam sem nada dizer, então peguei o Rick pela mão e puxando os dois entramos no nosso quarto, trancando a porta, falei aqui é mais seguro, as crianças poderiam acordar, essas foram as palavras que consegui falar até aquele momento, Rick então levou Barbara até a cama e começou a tirar suas roupas deixando-a nua e logo ela tirou as roupas do Rick, os dois me olharam e apenas dei uma piscada para ela como dizendo faça tudo meu amor, eles começaram a se chuparem e trocaram um beijo de língua que me deu um certo ciúme daquela cena, pois os dois pareciam um casal de namorado, minha esposa abria sua boca deixando Rick enfiar toda a língua e depois ela fazia o mesmo enfiando sua deliciosa língua na boca de Rick que dava umas mordidinhas deixando ela molhadinha, voltaram a se chuparem e logo estavam num 69 onde Rick chupava a buceta de Barbara e ela engolia o que podia daquele cacetão, alguns minutos depois ele posicionou ela na lateral da cama ficando em pé e ela de quatro bem empinada deixando sua buceta bem exposta, então me posicionei do lado e vi uma cena que até hoje não me sai da cabeça, ele apontou seu enorme cacete na buceta de Barbara e foi penetrando bem de vagar, era uma visão incrível, a bunda branquinha de minha esposa e aquele cacete negro entrando na buceta vermelhinha, ele enfiou uns 23 cm quando começou a tirar e assim ficou metia e tirava fazendo vai e vem e cada vez entrava mais, ela se posicionou de maneira mais confortável para que pudesse receber tudo dentro e após alguns vai e vem vi seus testículos batendo na bunda de Barbara que gemia alto e pedia mais, sei que ela agüentou tudo por que o cacete dele tem a mesma espessura do meu, como ela gritava e gemia alto lhe dei um beijo de língua para dizer o quanto lhe amava e também para abafar seus gemidos que poderiam acordar as crianças, peguei um travesseiro e coloquei em sua boca onde ela gemia muito e abafado pelo travesseiro. Rick ficou uns 15 minutos naquele vai e vem fazendo Barbara ter vários orgasmos, quando sacou todo seu cacete e deitando fez minha amada esposa cavalgar naquele cacetão deixando sua linda bunda exposta, foi ai que Rick sem nada dizer, apenas começou a abrir a bunda de Barbara de forma que seu cu ficou bem aberto e dando uns tapinhas como quem diz, vem nesse cu, eu entendi e como estava de pau duro fui penetrando meus 19 cm naquele cu, Barbara foi ao delírio de rebolava como uma vadia, como ela estava de frente com Rick e começaram a se beijarem mais um vez me deixando outra vez com ciúmes e comecei a socar com força naquele cu delicioso enquanto ela tinha o cacete dele todo atolado em sua buceta, logo gozei loucamente naquele rabo delicioso e cai do lado vendo ela deixar escorrer toda minha porra do cu e cavalgar o cacetão de Rick, ela subia seu corpo tirando quase todo o cacete e sentava rebolando até sentir as bolas dele na bunda, ficaram mais algum tempo quando ele segurou firme em sua cintura e gozou, gozou muito, ela saiu de cima dele deixando toda aquela porra sair de sua buceta, ele deve ter gozado uns 400 ml de porra, era muito abundante, dava para encher uma latinha de coca-cola. Ela deitou sobre meu corpo e me beijou muito gostoso, beijava e falava bem baixinho no meu ouvido, eu te amo, eu te amo muito, ela estava com a respiração ofegante do esforço que fez transando com nosso amigo que também estava cansado ao lado, ficamos parados por uns 30 minutos quando Rick passou a mão na costa de Barbara e alisava sua bunda, ela virou para ele e lhe beijou e começaram a namorar, beijavam passavam as mãos um no outro, chupavam os corpos simultaneamente até que Rick já estava recuperado e começou mais uma vez fuder a buceta da minha amada esposa, que gemendo pediu para que eu metesse no seu cu que fiz prontamente, desta vez demorei mais para gozar naquele rabo delicioso enquanto Rick continuava metendo em sua buceta, deitei do lado deles enquanto ela ficou de quatro enquanto Rick metia seu cacetão ora na buceta ora no cu fazendo revezamento que deixava ela louca e tendo vários orgasmos. Não sei como ele conseguia manter a ereção, eu como estava já cansado fiquei imóvel do lado vendo os dois divertindo, eles transaram por uns quarenta minutos quando ele gozou na sua barriga, peitos, ela caiu desfalecida nos meus braços e dormimos, quando acordei fiquei olhando ela toda lambuzada, fui ao banheiro e depois acordei Barbara para me ajudar a cuidar das crianças, ela me beijou, acordou Rick com um beijo, ele foi ao banheiro enquanto ela me beijou e disse, cuide das crianças que vou dar um trato aqui entrando no Box e ajoelhou levando o cacete de Rick até a boca tentando engolir aquele cacetão que já estava duro feito pedra, sai para cuidar das crianças, já estávamos tomando café da manha quando entraram na cozinha, juntaram se a nós e fomos embora, durante o dia nada comentou, quando voltei para casa fui recebido por Barbara como nos dias anteriores e após lanchar e colocar as crianças para dormir ela tomou um banho demorado e ainda enrolada na tolha me pediu: ?amor posso sair essa noite?, perguntei sai a onde? ?vou sair com o Rick, já combinei com ele, vamos num motel, preciso gritar muito dando pra ele?, concordei e fiquei olhando ela vestindo com um conjuntinho de lingerie minúsculo vermelho dando contraste com sua pele branca, tipo fio dental deixando sua bunda toda a mostra, colocou um vestido tubinho bem curto deixando suas pernas a mostra, do tipo que ela usava quando solteira. Fez maquiagem e me beijou saindo ao encontro de seu amante. Foi duro dormir naquela noite ali sozinho e pensando o que os dois estavam se divertindo, na manha ela não havia chegado e já na empresa passava das 9 da manha quando Rick chegou, me cumprimentou e nada mais falou sobre a noite com Barbara, passava das 3 quando Barbara me ligou, pediu para pegar as crianças na casa da minha sogra o que fiz após sair do trabalho e deixar Rick no hotel. Em casa ela me contou que foi uma noite incrível e me mostrou os peitinhos com marcas de chupões e uma marca na bunda, disse que Rick é muito tarado, já estava colocando as crianças para dormir quando Rick chegou, ela sorriu e foi recebê-lo, logo estávamos os 3 na nossa cama e mais uma noite de muito sexo, e como na primeira noite eu gozei duas vezes e fiquei observando eles transando muito, Barbara gozava como nunca tinha visto e falava coisas sem nexo e Rick penetrava seu cacetão na buceta e cu de Barbara, não sei o que ele faz, sei que ele demora muito para gozar e esta sempre de pau duro. Outro dia, tudo normal, trabalho, casa, só que mais uma vez ela me pediu para despedir dele num motel, só que eu teria que estar junto, levei as crianças na sogra dizendo que sairia com Barbara para uma festa, e peguei Rick no hotel, em casa Barbara estava linda, usava uma blusinha transparente com um sutien vermelho Tb semi transparente e uma saia longa e bem rodada com uma abertura lateral que deixava suas pernas a mostra. Saímos e ela me pediu para ir a um local que eu desconhecia, era uma boate que estava lotada, ficamos os 3 dançando num local mais escuro que ela escolheu, então ela me beijava de língua e depois beijava Rick da mesma forma, algumas pessoas ao lado notavam a excitação e minha esposa, eu não me importava já que não conhecia ninguém, o clima foi aumentando ao ponto dos dois trocarem caricias mais quente e as outras pessoas que ali dançavam tinham algumas vezes a visão da minúscula tanguinha fio dental de Barbara que só pensava em divertir e demonstrar a todos que estava com nos dois, as horas passaram e ela disse, vamos embora to com enorme tesão, no motel ela me pediu que observasse os dois sem participar, disse que tentaria repetir o que fizeram na noite anterior, eu topei e vi o quanto ela estava com tesão, pois em alguns instantes tive que colocar os travesseiros nos ouvidos para diminuir o som dos gemidos e gritos de tesão dela que urrava tanto que parecia estar sendo estuprada, fiquei vendo os dois por mais de 3 horas e não resisti, ela cavalgava naquele cacetão deixando sua bunda em minha direção, eu que já tinha batido duas punhetas estava com o pau duro e segurando-a pela cintura posicionei o cacete no seu rabo, ela me pediu para sair e disse que não iria participar aquela noite, então Rick lhe deu um beijo tão ardente me provocando ciúmes que sinto quando vejo o carinho dos dois e pediu, deixa querida seu maridinho participar, ela olhou para mim e disse vem amor mete na sua putinha e assim eu fiz fazendo mais uma DP com minha amada esposa e seu amante cacetudo. E como o tesão era grande gozei e deitei do lado vendo eles fuderem por mais algum tempo e caírem exaustos onde dormimos, ao acordar nos despedimos com mais uma DP e levamos Rick até o aeroporto, nossa rotina voltou, só que agora nossas transas eram mais quentes e constantes, sim minha esposa ficou muito fogosa depois do Rick. Tente falar com ela sobre o acontecido e ela dizia,? amor vamos mudar de assunto, assim você me deixa com saudades do Rick? , passado alguns meses me disse que tinha uma surpresa, tirando debaixo do travesseiro uma passagem e seu passaporte para Cabo Verde, disse que o Rick havia lhe enviado as passagens e que só iria se eu aprovasse, aceitei e ela ficou 20 dias em Cabo Verde com seu amante cacetudo, neste mês de agosto/2011 fui pela oitava vez receber minha esposa no aeroporto, sim ela já viajou 8 vezes para Cabo Verde e nosso amigo Rick já retornou 2 vezes aqui no Brasil. E mesmo sem as crianças saberem o que acontece, quando o Rick vem ao Brasil, se hospeda em nossa casa e as crianças o tratam como um tio e por isso somos felizes e peço para quem gostou o mesmo que não gostou que entre em contato pelo e-mail leandroebarbara@zipmail.com.br para dar suas opiniões. Ela disse que tem um caso especial na sua terceira viagem que só vai contar pelo e-mail, to louco para saber o que foi, já que nem pra mim ela contou. Um abraço a todos.

Gostou? Vote no Conto:

15/09/2011 | 38908 visitas

 
 
 
bundas amadoras sexo